DESVENDANDO A ROTAÇÃO DE UM ELENCO PROFUNDO

Quando o Celtics começou a subir na classificação da conferencia leste na ultima tempoda de forma alucinante até alcançar a segunda posição na conferência, na maioria das noites parecia jogos de playoffs do ponto de vista da rotação. O técnico celta, Ime Udoka, em sua primeira temporada no comando, optou por reduzir sua rotação para cerca de oito ou nove jogadores utilizados por noite. O adversário muitas vezes não importava, já que o Celtics transformou seu início de 18 vitórias e 21 derrotas da primeira metade da temporada em 51 vitórias e 31 derrotas após os 82 jogos da tempora regular.


Uma notícia boa é que essa rotação de poucos jogadores não serão mais necessárias na próxima temporada, o Celtics tem um dos elencos mais profundos da liga. Isso significa opções, e muito mais importante do que isso é poder manter seus veteranos descansados. A equipe adicionou Malcolm Brogdon e Danilo Gallinari ao time sem perder nenhum jogador importante pra rotação, é claro que a novela de Kevin Durant ainda está em andamento, então as coisas podem mudar com uma troca por um jogador deste nível) Atualmente, o Celtics tem 12 jogadores que devem fazer parte do time , com 10 desses caras sendo jogadores consistentes de rotação, outros, como Noah Vonleh e Bruno Caboclo, procurarão entrar no elenco durante o training camp, com outros candidatos a serem contratados pelo Celtics.


Os titulares provavelmente permanecerão os mesmos, já que foi um dos melhores quintetos iniciais da liga na temporada passada. Então temos nossa formação inicia com dois jogadores de garrafão: Marcus Smart, Jaylen Brown, Jayson Tatum, Al Horford e Robert Williams III.


Os jogadores de banco para rotação serão Brogdon, Gallinari, Derrick White, Grant Williams e Payton Pritchard. Ainda temos jogadores para minutos reduzidos, Luke Kornet e Sam Hauser, além dos jogadores em contrato Two-Way, JD Davison e Mfiondu Kabengele, ambos deverão ter mais tempo de jogo pelo Maine Redclaws, equipe afiliada da G-League, do que pelo Celtics.


Agora, será interessante ver como Udoka utiliza o que deveria ser uma rotação de 10 jogadores durante a temporada regular. Esse número pode diminuir para nove jogadores se Pritchard tiver seus minutos reduzidos consideravelmente, mas ter o armador como o 10º homem na rotação é uma opção de luxo. O Celtics estaria procurando outro jogador de garrafão pra ser reserva de Horford e Rob Williams, mas eles poderiam simplesmente ficar de braços cruzados e confiar em Kornet daqui para frente.


O descanso deve ser uma prioridade para o Celtics durante a temporada regular para vários jogadores no elenco. Horford, 36, e Gallinari, 34, são os mais experientes da equipe, então eles precisam de uma dose extra de repouso. Essa mesma lógica se aplica a Rob Williams e Brogdon, dois jogadores com histórico de muitas lesões que precisam ser observados de perto para que consigam se manter saudáveis durante a toda a temporada. Também seria inteligente diminuir a minutagem de Brown e Tatum para se preservarem para a disputa dos playoffs.


É aí que entra o treinador Udoka para dividir a minutagem de seus jogadores jogo após jogo. O Celtics possui talento e profundidade o suficiente para serem capazes de obter uma alta posição no Leste sem muitas dificuldades, mas lesões e outros fatores sempre podem surgir para atrapalhar a jornada.


O playoffs é uma longa disputa, com séries que podem chegar a até, desgastante, jogo sete. Combinado entre os playoffs e a temporada regular, o Celtics jogou 106 jogos na temporada passada. Mas garantir que os jogadores estejam saudáveis ​​​​para conquistar 16 vitórias nos playoffs é a prioridade, e a direção deu a Udoka e sua equipe técnica material humano suficiente para chegar lá.


Para o Celtics é tudo sobre chegar e vencer os playoffs. Udoka não conseguiu extrair o máximo de jogadores jovens e inexperientes na temporada passada porque estávamos lutando para garantir vaga nos playoffs após o péssimo início de tenporada, desta vez e contanto que a equipe não tropece no início da temporada, o treinador deve ter bastante espaço para descansar, recuperar testar os jovens sem a pressão da última temporada.

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo