CARMELO ANTHONY EM BOSTON?

Desde a virada na carreira de Carmelo Anthony de um All-Star para um jogador de rotação que vem do banco para contribuir com minutos e funções limitadas, você provavelmente já imaginou que ele poderia muito ajudar um time que precisa de um bom pontuador do banco capaz de criar seu próprio arremesso e que é bom nas bolas de 3, não é mesmo? Pois saiba que o rumor de Melo no Celtics voltou mais uma vez e novamente ele faz sentido, ainda que o consenso seja de que isso não vai se concretizar.





Uma das coisas que precisamos considerar é a fonte de onde veio a informação não ser das mais críveis. No entanto, temos que olhar para como esse cenário passa a fazer sentido desde que foi anunciada a lesão de Danilo Gallinari pela seleção italiana, onde sua torção de menisco deve afastá-lo das quadras no mínimo até a segunda quinzena de novembro. Como ele já tem seus 34 anos, é natural que o time dê a ele um tempinho extra para se recuperar completamente, estar totalmente confortável e apto para jogar. Por isso, é muito provável que só vejamos Gallo em quadra em meados de dezembro. Por conta disso, faz TODO O SENTIDO DO MUNDO que o Celtics esteja ao menos sondando um jogador livre no mercado com o mesmo perfil do italiano: Gatilho de 3, pontuador nato e defensor abaixo da média.


E é aí que colocamos o futuro Hall Of Famer na conversa. Melo tem, hoje, basicamente as mesmas características de jogo que Gallinari. A diferença de talento, carreira, tamanho pro basquete e tantas outras coisas é obviamente enorme, Melo é um dos maiores da história, mas façamos apenas o recorte para 2022 e veremos jogadores que entregam basicamente a mesma coisa para suas equipes. Partindo do principio que para o Celtics a necessidade seria a de substituir um arremessador/pontuador do banco que não é bom na defesa por outro, essa conta começa a fazer um pouco mais de sentido.


É importante também deixar claro que ano passado, pelo desastre que foi o Lakers, Carmelo acabou tendo ótimos números. Se pegarmos um recorte um pouco maior, dos últimos 3 anos, sendo que 2 deles foram em Portland ao lado de Dame Lillard e CJ McCollum, estamos falando de um jogador que converteu 38,9% de seus arremessos de 3 pontos depois de ser dado como acabado e incapaz de contribuir na NBA moderna por seu estilo de jogo. Claramente uma das maiores burrices da história, já que ninguém pode jogar fora um talento dessa magnitude. E ele provou que, ao se adaptar a essa nova realidade de role player, sem ser o cara da franquia, pode contribuir com qualidade no ataque.

Nas situações de catch and shoot, que basicamente o jogador recebe e já arremessa, Melo acertou 37,5% de suas tentativas ano passado num Lakers com claros problemas de espaçamento de quadra, inúmeras lesões de onde ele era o melhor arremessador do time. Se imaginarmos que ele jogaria ao lado de Tatum e Brown, caras que atraem a defesa e encontram arremessadores livres constantemente, é de se imaginar que Melo seja capaz de ao menos manter essa marca. E pensem bem, o cenário aqui seria um dos maiores e mais talentosos pontuadores da história do basquete dando arremessos livres de marcação. Se já vimos do que Grant Williams, um jogador de defesa e inteligência é capaz de fazer livre, imaginem Carmelo...






Esse gráfico é muito interessante porque mostra como Anthony foi eficaz em boa parte de seu jogo apesar de ter jogado num time esfacelado por lesões e encaixes disfuncionais em Los Angeles. Em apenas um ponto da quadra ele foi abaixo da média da liga, coincidentemente o local que ele mais forçou arremessos contestados por ser seu estilo de jogo antigo. Já nas outras posições atrás da linha dos 3, destaques extremamente positivos de média ou acima da média da NBA. E no mid-range (meia distância), ele sempre foi mestre e mesmo aos 37 anos continuou fazendo muito estrago quando fintava o arremesso de 3, batia para dentro e arremessava de 2. Também seus clássicos arremessos de costas para cesta renderam boas estatísticas ano passado.


Se pararmos para pensar que Melo viria por um contrato mínimo para veteranos, faz sentido a contratação. Quanto aos minutos que ele teria, com a volta de Gallo, Ime Udoka teria mais um cara versátil para rodar, não teria a obrigatoriedade de colocar em todo jogo, poderia usar ambos na posição 3 caso necessário e, o principal, poderia poupar Al Horford e limitar seus minutos, algo que já é plano do Celtics para essa temporada.


E se você não acompanhou nem lembra do que Carmelo Anthony é capaz, dê uma olhadinha no que ele fez na última vez que esteve aqui no Brasil, nas Olimpíadas de 2016...

Apesar dos rumores e de fazer sentido que Brad Stevens tenha sondado a situação do ala, a tendência é que essa negociação não se concretize. E caso ele venha e não dê certo, Brad não teria o menor problema em trocá-lo mais para frente como fez com Schroeder e J-Rich. Talvez nunca aconteça de vermos Melo no Celtics, e eu acredito que essa negociação nem esteja acontecendo, só seja um rumor mesmo. No entanto, se o casamento acontecesse, tenho certeza que não só eu, mas muitos outros celtas ficaríamos muito felizes.


Você gostaria de ver Carmelo Anthony em Boston?


Love And Trust.

41 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo