A DISPUTA PELAS ÚLTIMAS VAGAS NO ELENCO

Com o início da temporada cada dia mais próximo as franquias da NBA começam a definir seus elencos para a noite de estréia e com o Boston Celtics isso não seria diferente.


Podemos dizer que o Training Camp do Boston Celtics estará cheio de disputa pelas últimas vagas no elenco.


O elenco do Celtics atualmente tem 12 jogadores em contratos garantidos (incluindo Al Horford , cujo acordo é garantido), além de mais dois jogadores (Mfiondu Kabengele e JD Davison) em contratos Two-way. Isso deixa a equipe com três vagas disponíveis para a noite de estréia.


Os recém contratados Noah Vonleh e Bruno Caboclo estarão no grupo de jogadores que disputarão as vagas, assim como Brodric Thomas e o ex-Sacramento Kings Justin Jackson é visto como forte candidato a se juntar a eles. Matt Ryan, que foi um dos destaques da liga de verão pelo Celtics e que terminou a temporada passada como jogador contratado do time, agora parece menos provável de retornar a Boston.


Depois de adquirir Malcolm Brogdon e Danilo Gallinari no início deste verão, a diretoria do Celtics se sente confiante de que a base da equipe esteja bem definida, dando a Ime Udoka um elenco mais profundo do que na temporada passada. Dentre os 12 jogadores sob contrato, apenas Luke Kornet e Sam Hauser não possuem a confiança da torcida, mas a direção Celta acredita que ambos os jogadores serão dignos de minutos quando necessário.


A equipe pode iniciar um rodízio para poupar alguns dos jogadores na próxima temporada. Já houve conversas dentro da comissão técnica para ocasionalmente ter Horford, Brogdon e Gallinari poupados de jogos em dias consecutivos, isso pelo histórico de lesões dos veteranos celtas. Além disso também podemos ter uma redução dos minutos de quadra dos principais jogadores da equipe, Jayson Tatum e Jaylen Brown, isso para mantê-los saudáveis para a disputa dos playoffs.


Com isso podemos dizer que os jogadores da rotação de Boston podem ter um papel mais importante di que na temporada passada, quando a equipe contou com uma rotação de oito e às vezes nove jogadores durante a maior parte de sua ascensão na segunda metade da temporada.


No momento um jogador que parece ter total confiança da direção para ocupar uma posição de mais destaque é o pivô Luke Kornet, ao que tudo indica ele parece ser o reserva imediato para Al Horford e Robert Williams. Como Brad Stevens deixou claro durante uma recente entrevista coletiva, o Celtics acredita que Kornet está pronto para assumir esse papel quando necessário. Ainda assim Stevens adicionou jogadores mais ágeis para as alas do que o Kornet, com seus 2.18m de altura, que eventualmente também podem jogar como pivô em determinadas situações.


Embora veteranos como Dwight Howard, DeMarcus Cousins ​​e Montrezl Harrell ainda estivessem disponíveis no mercado, o Celtics prefere jogadores mais jovens que têm espaço para crescer e terão maior probabilidade de aceitar um papel mais limitado. Kabengele, uma escolha de primeira rodada em 2019, se encaixa nesse molde.


Vonleh e Caboclo são mais duas ex-escolhas de primeira rodada dispostas a fazer um teste para uma vaga no elenco neste outono. Vonleh, de 26 anos, teve uma média de 14,4 pontos e 9,2 rebotes na última temporada na China, enquanto acertou 38,8% em mais de quatro tentativas de 3 pontos por jogo. Ele foi um bom reboteiro sempre que teve a chance de jogar minutos na NBA; sua porcentagem de rebotes defensivos na carreira (24,4% dos rebotes disponíveis enquanto estava em quadra) o teria feito o melhor reboteiro do Celtics na temporada passada. Uma escolha de loteria no Draft de 2014, Vonleh nunca teve sequência na NBA, jogando por sete franquias nos primeiros sete anos de sua carreira, sendo a última o Brooklyn Nets durante a temporada 2020-21, aparecendo em quatro jogos antes que a equipe o dispensasse.


Ele ocasionalmente teve ótimas apresentações com alguns jogadas impressionantes em suas sete temporadas na NBA, oferecendo lembretes de que ele já foi considerado um dos principais prospectos de sua classe.



Com seus 2.08m de altura, 118kgs e 2.23m de envergadura, Vonleh ainda pode ter algum potencial inexplorado. De forma promissora, suas equipes sempre defenderam melhor com ele em quadra, isso de acordo com as estatísticas do Cleaning the Glass . Na quadra ofensiva ele nunca foi um jogador explorado por suas equipes, com uma média na carreira de 10,5 pontos por jogo a cada 36 minutos.


Caboclo, uma vez foi descrito como estando “a dois anos de estar a dois anos pronto”, o jogador agora é um veterano de 26 anos saindo de uma temporada onde conquistou o prêmio de MVP no Brasil. O ala brasileiro participou da liga de verão pelo Utah Jazz no mês passado e teve uma média de 12,0 pontos, 6,4 rebotes, 1,2 bloqueios e 1,0 roubadas de bola por jogo, enquanto arremessava com um aproveitamento de 60,5%.



Sua temporada mais produtiva na NBA foi em 2018-19, quando teve médias de 8,3 pontos e 4,6 rebotes por jogo com os Grizzlies . Selecionado com a 20ª pelo Raptors no draft de 2014, Caboclo tem algumas características físicas de fazer inveja as principais estrelas da NBA, incluindo uma envergadura de 2.31m que está entre as mais longas da NBA. Enquanto esteve no Brasil ele registrou números impressionantes na temporada passada, com médias de 18,3 pontos, 8,4 rebotes, 2,1 bloqueios e 1,1 roubos de bola por jogo. Ele ainda conseguiu um ótimo aproveitamento de 40,4% em quase seis tentativas de 3 pontos por jogo.


O Celtics trouxe vários jogadores com experiência na NBA para o Training Camp do ano passado, durante a primeira temporada de Stevens como presidente de operações de basquete. Desta vez, eles têm mais flexibilidade para definir a lista final, o que deve fornecer uma oportunidade de ouro para jogadores não garantidos ou levemente garantidos que participarem do período de treinamento.


E você torcedor, qual sua opinião sobre os jogadores que ainda buscam uma vaga no elenco?

34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo